top of page
Buscar

É possível criar uma empresa em 1 semana?


Você conseguiria criar uma marca e uma empresa em 1 semana e ainda com faturamento e lucro?


Aposto que você pensou em primeiro momento que não, mas deixa eu te contar que dá. E foi exatamente o que fiz na semana passada, criando a Mimmo.


Eu fiquei imerso em um treinamento comportamental de 60 horas para testar o meu nível de empreendedorismo e identificar os meus pontos fortes, fracos, pontos cegos e pontos de ajustes.


E o desafio da imersão era criar uma empresa do zero, em 5 dias e faturar com ela.


Eis que surge a Mimmo.


Todos os empreendedores da Imersão tinham que criar uma empresa do zero e vender um produto ou serviço que não fosse da sua área de atuação.


Muitos empreendedores escolheram pegar produtos prontos e vender, claro, era muito mais fácil e viável. Muitos escolheram aproveitar a Copa do Mundo para vender itens de futebol (oferta e demanda).


Eu para variar, escolhi criar uma marca e uma empresa do zero e fabricar os nossos próprios produtos, que no caso eram bolachas de natal.


Foi um pouco de loucura?


Sim, pois eu não tinha calculado os riscos que poderiam acontecer no meio do processo, simplesmente tomei a decisão e fui fazendo. Eu não tinha me tocado por exemplo, que as bolachas tinham um tempo para a secagem e que nem todas as fornadas davam certo.


E como tínhamos apenas 5 dias para faturar, nós perdemos 3 dias, fabricando as bolachas, ou seja, perdemos 3 dias de vendas.


O que podemos aprender com essa história?


Que precisamos antes de sair igual um trator fazendo tudo, sentar, planejar e entender as possibilidades, percalços e problemas que podem surgir durante o processo.


Inclusive esse é um comportamento dos empreendedores de sucesso, que sabem correr riscos calculados com foco no resultado.


Ou seja, próximo projeto ou empresa que for criar ou for se envolver, lembre-se de:


1. Avalie alternativas e calcule os riscos.

2. Aja para reduzir os riscos ou controlar os resultados.

3. Coloque-se em situações que implicam desafios ou riscos moderados.

4. Antes de começar a atuar, sente e planeje para não ter retrabalho.


Além disso, na imersão também aprendemos a importância de procurar especialistas, fornecedores, clientes, concorrentes, para entender a oferta e a demanda e também quais são os processos de fabricação dos produtos.



E os acertos quais foram?


Acerto 1: Bom, começamos acertando em criar uma marca, pois quando o produto tem uma marca própria, ela cria valor agregado para o produto, eu sempre defendo essa causa.


Acerto 2: O erro que deu certo. Quando fui na casa da minha mãe buscar as bolachas de natal, ela me deu a notícia que a fornada tinha dado errado e que a gente tinha perdido uma produção. Pois ela tinha usado uma especiaria árabe que deixou as bolachas com gosto de pimenta. Na hora eu pensei: Uau, é tipo chocolate com pimenta, adorei, e realmente eu tinha degustado e tinha ficado muito boa.


Ou seja, um problema que foi transformado em solução e inovação e acreditem, foi a bolacha que mais vendeu, rsrs.


Acerto 3: Um pitch de alto nível, bom quem me conhece sabe que já tive outras Startups e sou especialista em apresentações, então usei as minhas habilidades para montar o Pitch da Mimmo, veja como ficou:


















Esse foi um pouquinho do que foi o nosso Pitch da Imersão.


Acerto 4: Foco no detalhe e na experiência do cliente. Desde a escolha da embalagem, até a apresentação dos produtos, foram pensados nos pequenos micro-detalhes, é no detalhe que ganhamos o cliente, veja como ficou a nossa apresentação do catálogo:










Acerto 5: Inovação no sabor e caprichamos no detalhe simples. Inovamos com a Mimmo em fazer uma bolacha de natal integral com limão siciliano. Além disso, estudamos o mercado e entendemos que as pessoas estavam preferindo bolachas mais saudáveis e em monoporções.



Acerto 6: Se desafiar e criar um produto do zero. Que a verdade seja dita, nós só evoluímos fora da zona de conforto e pegar um baita desafio desse, foi incrível. Provamos para nós mesmos, que conseguimos criar uma marca e fabricar bolachas de natal em poucos dias. Quando você pega um desafio maior que você, é obrigado a aprender mais rápido e isso ajuda no processo.


Agora se você me perguntar: Valeu a pena criar uma empresa em 5 dias?


Valeu muito! Aprendemos que conseguimos fazer sim, muitas coisas em uma semana, se tiver planejamento, objetivos claros, metas claras e muita persistência e veia empreendedora.


E é nos erros, que aprendemos.

É na prática de mercado que ganhamos musculatura de negócios.


Uau, que semana intensa e que jornada.


E você, o que aprende depois que ler esse meu case?


Reflita, nós podemos criar tudo o que queremos nessa vida, portanto que você se dedique e supere seus próprios obstáculos, suas crenças limitantes e seu próprio medo.


Que esse case tenha servido de inspiração para você.


Com carinho e energia,

Fawez Tarbine

18 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comentarios


bottom of page